sexta-feira, 31 de maio de 2013

Ricardo e Rômulo abrem as baterias contra Veneziano





















Alvos constantes da artilharia política do ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo, o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) decidiram esboçar uma reação ao ataque calculado e com o objetivo de mantêr o pré-candidato do PMDB ao Governo do Estado na mídia.

Para Ricardo Coutinho, por exemplo, o discurso sobre a "humanização" na adminstração estadual pregada por Veneziano "não passa de um tiro no pé", por parte do ex-prefeito. Explica, com certo tom de irritação: "A palavra tem que acompanhar a ação. Quem deixa uma cidade como Campina cheia de lixo, com salários atrasados e com a autoestima lá embaixo, não pode falar de humanização nem aqui nem no Japão".

No mesmo tom, Rômulo Gouveia, que tem uma vida de contenda política mais direta com Veneziano, por conta das duas eleições municipais em que foi vencido pelo "cabeludo" em Campina Grande, vai mais além. Garante que o adversário "não tem credibilidade" para abrir discussão sobre o processo sucessório estadual,pois precisa prestar contas de sua administração”.

Assegurando que o povo de Campina Grande, nas últimas eleições, deixou claro que o modelo de gestão de Veneziano foi decepcionante, por isso foi julgado e reprovado nas urnas, após oito anos, o vice-governador da Paraíba disse que o ex-prefeito do PMDB "tem uma conta muito grande de justificativas a dar a Campina", criticando ainda o fato do adversário pretender fazer plenárias estaduais, como estratégia de pré-campanha.

"Ele tem a obrigação moral de voltar à cidade antes de fazer plenárias pelo Estado. Que comece por Campina e tenha a humildade de se penitenciar perante a cidade”, provocou Rômulo Gouveia.


por Marcos Alfredo em seu site marcosalfredo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário